Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Mais Notícias > Forças Armadas e órgãos ambientais unem forças para combater garimpo ilegal na tríplice fronteira
Início do conteúdo da página
Operacionalidade

Forças Armadas e órgãos ambientais unem forças para combater garimpo ilegal na tríplice fronteira

Acessos: 184

A Operação Poraquê na região da Tríplice Fronteira vem apresentando números impressionantes contra o garimpo ilegal. Até o momento, a Marinha do Brasil (MB), órgãos como o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), 5ª Delegacia Regional de Tefé e o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM) contribuíram decisivamente para que houvesse a maior neutralização de dragas de toda a área de responsabilidade do Comando Militar da Amazônia, totalizando mais de 100 dragas, causando um prejuízo de R$ 177 milhões aos criminosos.

Estima-se que a destruição dessas dragas preservou mais de 300 hectares de floresta e impediu que cerca de 100 kg de mercúrio fossem lançados nas águas. Além disso, 121 mil litros de óleo diesel, que alimentavam as embarcações clandestinas, foram destruídos.

A Mão Amiga do Exército também esteve presente durante toda a operação. Diversas comunidades indígenas e ribeirinhas isoladas foram atendidas por médicos especialistas, totalizando mais de mil atendimentos. As crianças assistiram palestras educativas sobre os cuidados com a higiene bucal e se divertiram com as revistas do “Recrutinha”. Através dessa operação, a Força Terrestre fortalece a presença na região de fronteira, preserva o meio ambiente e integra as populações mais isoladas da Amazônia.

registrado em:
Fim do conteúdo da página